Dê ouvidos à Palavra de Deus!
Ouça e pratique essa Palavra! Tolo é quem não o faz!
Ouça a Palavra de Deus, creia na Palavra e guarde-a em seu coração.
Esteja enraizado nela, e a coroa da vitória lhe está garantida!,
“Permaneça em vós o que ouvistes desde o princípio. Se em vós permanecer o que desde o princípio ouvistes, também permanecereis vós no Filho e no Pai” (1 Jo 2.24).



Enganosa é a beleza e vã a formosura, mas a mulher que teme ao Senhor, essa sim será louvada. Provérvios 31:30

Web Radio Gospel Da Covilha - ((( Portugal))) Sua Amiga De Todos As Horas

sexta-feira, 24 de abril de 2015

Marcos 15:33-39

  E houve trevas sobre toda a terra, do meio-dia às três horas da
tarde. Por volta das três horas da tarde, Jesus bradou em alta voz:
“Eloí, Eloí, lamá sabactâni?”, que significa “Meu Deus! Meu Deus!
Por que me abandonaste?” Quando alguns dos que estavam presentes
ouviram isso, disseram: “Ouçam! Ele está chamando Elias”. Um deles
correu, embebeu uma esponja em vinagre, colocou-a na ponta de uma
vara e deu-a a Jesus para beber. E disse: “Deixem-no. Vejamos se
Elias vem tirá-lo daí”. Mas Jesus, com um alto brado, expirou. E o
véu do santuário rasgou-se em duas partes, de alto a baixo. Quando
o centurião que estava em frente de Jesus ouviu o seu brado e viu
como ele morreu, disse: “Realmente este homem era o Filho de Deus!”

 

   Estas são as únicas palavras de Jesus na cruz registradas no
Evangelho de Marcos. E são talvez as palavras mais sombrias
pronunciadas por uma voz humana em toda a história. Toda a agonia
física que Jesus sofreu agora foi ultrapassada pela perda
espiritual que ele sentiu. Ele perdeu tudo – honra, respeito,
dignidade e vida. Agora ele perdeu até a presença de Deus. O pecado
separa qualquer um da presença de Deus (Isa 59:2). E agora é o
nosso pecado que separa Jesus de seu querido Pai. Inocente e puro,
ele tomou sobre si o castigo de tudo que nós fizemos. Jesus fez
isso por mim e por você. Mas, em momento algum ele deixou de se
submeter a Deus. “Meu Deus” ele gritou. Mesmo perdendo tudo Jesus
ainda confiou no Pai. Quando nos for difícil tomar mais um passo no
caminho que Deus colocar diante de nós, lembremos o exemplo de
Jesus na cruz – como ele foi fiel até o fim. Jesus será igualmente
fiel a você em tudo que ele lhe prometeu.


ORAÇÃO:

   Nosso Deus e Pai, graças lhe damos porque nunca será necessário
passar por aquilo que Jesus passou. Graças a Jesus e seu sacrifício
por nós, podemos viver para sempre, mesmo na hora da morte, na
presença do Senhor. Em nome de Jesus oramos. Amém.

quinta-feira, 23 de abril de 2015

Lucas 23:44-46

   Já era quase meio-dia, e trevas cobriram toda a terra até as
três horas da tarde; o sol deixara de brilhar. E o véu do santuário
rasgou-se ao meio. Jesus bradou em alta voz: “Pai, nas tuas mãos
entrego o meu espírito”. Tendo dito isso, expirou.

   

   As últimas palavras de Jesus antes da morte resumem sua vida
inteira aqui na terra. Mais uma vez ele cita as Escrituras (Salmo
31:5). Mais uma vez ele confirma o que ele sempre viveu: uma vida
entregue a seu Pai. As últimas palavras de Jesus não são de rancor
ou revolta. Elas são a suprema expressão de plena fé em Deus. Jesus
sabe para onde ele vai e em Quem ele confia. Há muitas coisas para
as quais não temos respostas deste lado do céu. Mas, se ao menos
soubermos o que Jesus sabia naquela hora, sabemos tudo que
precisamos.

ORAÇÃO:

   Meu Pai, por favor, crie em mim uma fé como esta de Jesus. Eu
peço isso em parte por causa de meu medo da morte e toda a
incerteza que ela traz para mim e meus queridos. Mas, eu peço esta
fé também Pai, porque eu sei que vai ser um sinal da plena entrega
da minha vida ao Senhor. Eu quero confiar totalmente no Senhor –
como o filho que o Senhor me fez por meio de Jesus. Em nome de
Jesus eu oro. Amém.