Dê ouvidos à Palavra de Deus!
Ouça e pratique essa Palavra! Tolo é quem não o faz!
Ouça a Palavra de Deus, creia na Palavra e guarde-a em seu coração.
Esteja enraizado nela, e a coroa da vitória lhe está garantida!,
“Permaneça em vós o que ouvistes desde o princípio. Se em vós permanecer o que desde o princípio ouvistes, também permanecereis vós no Filho e no Pai” (1 Jo 2.24).



Enganosa é a beleza e vã a formosura, mas a mulher que teme ao Senhor, essa sim será louvada. Provérvios 31:30

Web Radio Gospel Da Covilha - ((( Portugal))) Sua Amiga De Todos As Horas

segunda-feira, 10 de março de 2014

ENTREGA COMPLETA Jr 29.13



"Buscar-me-eis, e me achareis, quando me buscardes de todo o vosso coração" (Jr 29.13).

Em certa reunião, o assunto do missionário era o amor de Deus. Um velho índio americano escutava-o atentamente. Comoveu-se-lhe então o coração. Desejava dar alguma coisa pessoal a um Deus que tanto fizera por ele. Silenciosamente, saiu da reunião, voltando alguns minutos depois com uma braçada de seus tesouros terrestres. Colocando tudo aos pés do missionário, o velho chefe soluçou: "Deus deu Filho favor índio, índio dá isto para Deus".

A narrativa sobre o amor prosseguiu. O coração do chefe transbordava. Pela segunda vez saiu do local da reunião e voltou arrastando uma carga de seus bens terrestres. Com a voz embargada pela comoção, chorando brandamente, disse: "Deus deu tudo para índio, índio dá tudo para Deus".
Que bela ilustração do que o Senhor deseja de cada um de Seus filhos - tudo o que temos e somos, consagração completa!

Dentre todos, o cristão que só entrega a metade de seu coração é o mais infeliz. Não tem coragem para largar o mundo, nem amor bastante para tornar Cristo supremo em sua vida. Como disse alguém sabiamente, ele tem apenas "religião suficiente para torná-lo infeliz". Pobres desses espíritos perturbados, temerosos de voltarem para o mundo, mas indispostos para seguirem ao Senhor, sem reservas.
Unicamente quando colocamos tudo sobre o altar, como o velho chefe indígena, podemos ser verdadeiramente felizes, pois Deus diz: "Buscar-me-eis, e me achareis, quando me buscardes de todo o vosso coração".

quinta-feira, 6 de março de 2014

Mateus 26:17-19

 No primeiro dia da festa dos pães sem fermento, os discípulos
dirigiram-se a Jesus e lhe perguntaram: “Onde queres que preparemos
a refeição da Páscoa?” Ele respondeu dizendo que entrassem na
cidade, procurassem um certo homem e lhe dissessem: “O Mestre diz:
O meu tempo está próximo. Vou celebrar a Páscoa com meus discípulos
em sua casa”. Os discípulos fizeram como Jesus os havia instruído e
prepararam a Páscoa.

 
   “O meu tempo está próximo”, Jesus disse. Não era seu tempo de
ser reconhecido, e sim, rejeitado. Não era seu tempo de ser
honrado, mas, humilhado. Não era seu tempo de ganhar, e sim, perder
- tudo. Amigos. Família. Força. Roupa. Vida. Não sabemos o que nos
espera amanhã ou no mês que vem. Podem ser novidades agradáveis ou
pode ser conflito, sofrimento ou perda. Embora Jesus merecia o
melhor, ele encarou sua hora de injustiça e humilhação com a
confiança de que Deus está em controle. O Filho de Deus se preparou
para celebrar a Páscoa, embora sabia que ele mesmo seria o próprio
cordeiro a ser sacrificado. Seja qual for sua situação hoje ou
amanhã, se você confia que Deus pode salvar sua alma, confie também
que ele sabe cuidar das circunstâncias da sua vida, seja quais elas
forem.

ORAÇÃO:
   Soberano Deus, ninguém sabe cuidar de nós como o Senhor. Nem nós
sabemos cuidar de nós mesmos como o Senhor. Obrigado pelo exemplo
de Jesus que sempre confiou no Senhor e nos mostrou como nosso Pai
cuida de todos os seus filhos. Que um dia possamos celebrar de novo
com ele aquela ocasião quando, no meio de tanta dor e sofrimento, o
Senhor nos deu a própria salvação. Em nome de Jesus oramos. Amém.

terça-feira, 4 de março de 2014

Mateus 7:26-27

   "Mas quem ouve estas minhas palavras e não as pratica é como um
insensato que construiu a sua casa sobre a areia. Caiu a chuva,
transbordaram os rios, sopraram os ventos e deram contra aquela
casa, e ela caiu. E foi grande a sua queda."

 

   Qualquer Cristão, quer seja obreiro, líder ou não, pode ser
enquadrado em Mat 7:26-27 se ele/ela for apenas ouvinte e não
praticante das palavras de Jesus. Não é o conhecimento ou a
compreensão, o ensino ou proclamação das palavras de Jesus que
salva. É a obediência a elas. Obediência a Jesus salvará vidas
eternas. William Barclay contou a história de um navio da marinha
britânica que rebocava outro navio maior, durante uma tempestade. O
navio menor puxava o maior por meio de um enorme cabo de aço. De
repente, no meio do vento e chuva, ouviu-se uma palavra só, gritada
pelo comandante do navio de reboque. "Abaixem! Abaixem!" Num
instante a tripulação se jogou no chão. Naquele momento o cabo de
aço arrebentou e varreu o convés do navio feito um enorme chicotel.
Qualquer homem atingindo pelo cabo teria morrido na hora. Mas, a
tripulação inteira obedeceu e ninguém se feriu. Se alguém tivesse
parado para discutir, ou perguntar porque, seria um homem morto.
Obediência salva vidas. É por isso que Jesus nos chama a obedecer
as suas palavras. Elas salvam vidas. Barclay concluiu que a
obediência a Jesus "é a única fundação segura para uma vida; e ele
promete que qualquer vida fundada em obediência a ele é segura, não
importa as tempestades que venham." Você está ouvindo as palavras
do Comandante? Como vai a sua obediência?

ORAÇÃO:
   Senhor amado, ajude-nos a sermos prudentes construtores. Que as
nossas vidas sejam fundadas na fé em Cristo Jesus, mas, levantadas
na obediência a ele em palavra, pensamento e ação. Agradecemos por
Jesus que viveu tudo que ele ensinou. Em nome dEle oramos e
agradecemos. Amém.