Dê ouvidos à Palavra de Deus!
Ouça e pratique essa Palavra! Tolo é quem não o faz!
Ouça a Palavra de Deus, creia na Palavra e guarde-a em seu coração.
Esteja enraizado nela, e a coroa da vitória lhe está garantida!,
“Permaneça em vós o que ouvistes desde o princípio. Se em vós permanecer o que desde o princípio ouvistes, também permanecereis vós no Filho e no Pai” (1 Jo 2.24).



Enganosa é a beleza e vã a formosura, mas a mulher que teme ao Senhor, essa sim será louvada. Provérvios 31:30

Web Radio Gospel Da Covilha - ((( Portugal))) Sua Amiga De Todos As Horas

terça-feira, 25 de fevereiro de 2014

-Mateus 7:21

"Nem todo aquele que me diz: 'Senhor, Senhor', entrará no Reino
dos céus, mas apenas aquele que faz a vontade de meu Pai que está
nos céus."

 
   É fácil levantar a mão e declarar "estou arrependido". É outra
coisa se levantar da cama no dia seguinte e viver as próximas 24
horas de forma totalmente diferente que as últimas 24. É fácil "se
converter". É outra coisa permanecer. Nossa conversão é um momento.
Nossa transformação em imitadores fiéis a Jesus é um processo. Leva
tempo. Mas, tem que haver mudança. O que se diz tem que se traduzir
no que se faz. Aquele que é um discípulo da boca para fora não é um
discípulo de Jesus. Pode ser um bom ator, mas não é um bom
discípulo. Aqueles que proclamam Jesus como Senhor, mas não vivem
sob o Seu senhorio não têm lugar no Reino dos céus. Não é o que
professamos, mas o que praticamos que determinará onde passaremos a
eternidade.

ORAÇÃO:
   O Senhor é digno de louvor, não só dos nosso lábios, mas das
nossas vidas também. Ajude-nos, ó Deus, a vivermos vidas íntegras
onde Jesus reina tanto em nossas vidas como em nossas palavras. Em
nome de Jesus oramos. Amém.

segunda-feira, 24 de fevereiro de 2014

Mateus 7:17-20


Assim, toda a árvore boa produz bons frutos, e toda a árvore má produz frutos maus.
Não pode a árvore boa dar maus frutos; nem a árvore má dar frutos bons.
Toda a árvore que não dá bom fruto corta-se e lança-se no fogo.
Portanto, pelos seus frutos os conhecereis.


   Pela Segunda vez em poucos versículos (v. 16) Jesus fala na
necessidade de avaliar os frutos da vida dos nossos guias
espirituais. Líderes venerados e pastores com doutorado não estão
acima do critério de ter que viver vidas dignas do Evangelho. Pode
levar tempo para descobrir se uma pessoa é um bom guia ou não (1
Tim 5:24). Mas, Jesus promete que vamos saber. O discípulo não vive
para julgar (7:1-5). Porém, ele precisa usar seu juízo para não ser
desviado, ele e outros, da vida eterna. Os líderes espirituais têm
a responsabilidade de guiar bem o rebanho. No entanto, esta
passagem nos lembra que os membros também têm a responsabilidade de
observar e avaliar seus líderes e de não aceitar aqueles cujas
vidas não se conformem com o padrão que o Senhor nos deu. Um
provérbio Italiano diz que, depois do jogo de xadrez, o rei e o
peão são guardados na mesma caixa. Um dia todos nós, membros e
líderes, iremos para o julgamento (2 Cor 5:9-10).  Parte do que
será julgado será se demos ouvidos aos alertas como este que o
Senhor nos deu. Peça a Deus para Ele lhe dar discernimento e
sabedoria em relação aos "guias" da sua vida.

ORAÇÃO:
   Santo Deus, o Senhor é quem capacita o homem a servir e guiar o
seu rebanho. Por favor, conceda-nos discernimento para sabermos
quem é que o Senhor realmente chamou para este serviço. Que a sua
igreja possa ser guiada cada vez mais por servos como seu filho
Jesus. Em nome do Senhor oramos. Amém.


Mateus 7:17-20


Assim, toda a árvore boa produz bons frutos, e toda a árvore má produz frutos maus.
Não pode a árvore boa dar maus frutos; nem a árvore má dar frutos bons.
Toda a árvore que não dá bom fruto corta-se e lança-se no fogo.
Portanto, pelos seus frutos os conhecereis.


   Pela Segunda vez em poucos versículos (v. 16) Jesus fala na
necessidade de avaliar os frutos da vida dos nossos guias
espirituais. Líderes venerados e pastores com doutorado não estão
acima do critério de ter que viver vidas dignas do Evangelho. Pode
levar tempo para descobrir se uma pessoa é um bom guia ou não (1
Tim 5:24). Mas, Jesus promete que vamos saber. O discípulo não vive
para julgar (7:1-5). Porém, ele precisa usar seu juízo para não ser
desviado, ele e outros, da vida eterna. Os líderes espirituais têm
a responsabilidade de guiar bem o rebanho. No entanto, esta
passagem nos lembra que os membros também têm a responsabilidade de
observar e avaliar seus líderes e de não aceitar aqueles cujas
vidas não se conformem com o padrão que o Senhor nos deu. Um
provérbio Italiano diz que, depois do jogo de xadrez, o rei e o
peão são guardados na mesma caixa. Um dia todos nós, membros e
líderes, iremos para o julgamento (2 Cor 5:9-10).  Parte do que
será julgado será se demos ouvidos aos alertas como este que o
Senhor nos deu. Peça a Deus para Ele lhe dar discernimento e
sabedoria em relação aos "guias" da sua vida.

ORAÇÃO:
   Santo Deus, o Senhor é quem capacita o homem a servir e guiar o
seu rebanho. Por favor, conceda-nos discernimento para sabermos
quem é que o Senhor realmente chamou para este serviço. Que a sua
igreja possa ser guiada cada vez mais por servos como seu filho
Jesus. Em nome do Senhor oramos. Amém.

sábado, 22 de fevereiro de 2014

Mateus 7:14

   "Como é estreita a porta, e apertado o caminho que leva à vida!
São poucos os que a encontram."

   Lembramos o que Jesus falou no início do Sermão do Monte. Os
discípulos, aqueles que seguem o caminho que leva à vida, aqui
terão motivos de chorar. Eles sentirão sede de justiça. Alguns
serão perseguidos. Outros sofrerão de outras formas por estarem
seguindo a Jesus. Muitos desistem e restam poucos na viagem. Às
vêzes a escolha pelo caminho não parece convidativo. Mas, Deus lhe
abençoou com essa decisão. Deus não lhe permitiu escolher se você
nasceria em berço de ouro ou com beleza marcante. Ele não lhe deu a
decisão se viveria toda sua vida com saúde. Ele não lhe perguntou
se queria ser famoso ou pelo menos viver com a compreensão e
admiração de amigos e parentes. Mas, Deus deixou para você a mais
importante decisão em toda sua vida - onde você passará eternidade.
Esta decisão Deus deixou para você. Não é que o caminho que leva à
vida é difícil de achar. É que poucos estão realmente procurando.
Para que nada desse errado seu Pai indicou a porta, o caminho e a
pessoa certa a seguir - Jesus. Ele vai estar ao seu lado o caminho
todo. Mas, é só nesse caminho que você poderá andar com Ele. Qual
caminho você quer?

ORAÇÃO:
   Deus bendito, não há caminho apertado demais para seguir se
Jesus for comigo. Até agora todas as dificuldades foram superadas
pela graça dEle e sei que, no que der ou vier, Ele me dará a força
que preciso. Obrigado, Senhor, por me dar o privilégio de lhe
seguir. Em nome de Jesus eu oro. Amém.

Mateus 7:13

   "Entrem pela porta estreita, pois larga é a porta e amplo o
caminho que leva à perdição, e são muitos os que entram por ela."


   Jesus fala de uma porta e um caminho. A porta é como a nossa
conversão. É um momento, algo pelo qual passamos. Depois de tomar
aquela decisão, ainda há um longo caminho pela frente. O caminho
amplo e espaçoso nos chama. Nesse caminho há muita liberdade.
Alguns dizem que há várias maneiras de seguir a Jesus (e agradar a
nós mesmos). É comum hoje em dia declarar que todas as religiões
são válidas. "Deus é um só", dizem. Mas, por aquele caminho não
chegaremos à vida. Jesus não se chama "um dos caminhos". Jesus é "O
Caminho" (João 14:6). E este caminho é o único que leva à vida. É
um caminho de abnegação e obediência. Há perdas e privações. Mas,
não há só isso. É neste caminho que andamos com Jesus. É neste
caminho que começamos a enxergar cada vez mais o Pai nos esperando
adiante. É neste caminho que descobrimos uma nova vontade nascendo
em nós impulsionada pela presença do Espírito Santo. Foi por esse
caminho que nosso Senhor andou. Para nós que realmente conhecemos
Jesus, não há outro caminho. Continue caminhando. Não desista. Há
dias cada vez melhores lhe esperando pela frente. E não tem
companheiro melhor do que Jesus ao seu lado.

ORAÇÃO:
   Meu Senhor, obrigado pela sua companhia. Outro igual não há.
Peço apenas que o Senhor me alerte se eu me desviar para um lado ou
para outro. Só quero andar aonde Jesus for comigo. Em nome do meu
Salvador eu oro. Amém.

terça-feira, 18 de fevereiro de 2014

Mateus 7:9-10

 "Qual de vocês, se seu filho pedir pão, lhe dará uma pedra? Ou
se pedir peixe, lhe dará uma cobra?"



    Podemos pensar que é fácil Jesus falar da providência de Deus
quando ele é divino. Mas, durante os quarenta dias em que Jesus
passou fome, ele só viu pedra que ele recusou transformar em pão
(Mt 4:3). Jesus foi tentado a usar seu poder para se alimentar, mas
ele confiou no mesmo Pai que ele retrata para nós aqui. O tentador
queria convencer Jesus que, ao invés de confiar em seu Pai, ele
teria que providenciar para ele mesmo. Apesar da demora e da fome
que ele passava, Jesus confiou que o pão de seu Pai viria. Ele
confiou que Deus Pai providenciaria todas as suas necessidades.
Quando ele fala para nós deste mesmo Pai não é de uma experiência
só do trono de glória no céu, mas, do chão duro do deserto, onde
ele estava literalmente morrendo de fome. Uma das principais
mentiras de Satanás, que ele usou contra Eva e tentou usar contra
Jesus, é de que Deus não dará coisas boas a seus filhos. Precisamos
parar de dar ouvidos a essa mentira e começar a crer nas Palavras
de Jesus. É bom lembrar que, apesar de que todos os dias
providenciamos e preparamos as refeições para nossos filhos, a
maioria deles, na hora do almoço ou do jantar ainda vem com aquela
mesma pergunta "O que é que vamos comer"? Por quê? Porque dependem
de nós e esperam para nós tomarmos a iniciativa de preparar aquele
alimento. Se nós não estranhamos que todo dia nossos filhos vêm nos
pedir algo que sempre damos, talvez não devemos estranhar que Deus
espera a mesma coisa de nós.

ORAÇÃO:
   Amado Pai, só quando o Senhor me permitiu tornar-me pai é que
comecei a compreender quão grande é seu amor por nós. Dou graças ao
Senhor que em seu plano para a humanidade o Senhor se fez não só
Deus e Criador, mas também Pai. Obrigado, em nome de Jesus. Amém.

quinta-feira, 13 de fevereiro de 2014

Mateus 6:31-32

 "Portanto, não se preocupem, dizendo: 'Que vamos comer?' ou 'Que
vamos beber?' ou 'Que vamos vestir?' Pois os pagãos é que correm
atrás dessas coisas; mas o Pai celestial sabe que vocês precisam
delas."


Você provavelmente aprendeu a se preocupar com
estas e outras coisas. Muitos Cristãos não se preocupam com
necessidades físicas ou materiais, porque já estão supridas. No
entanto, eles olham para Deus como um gênio cujo propósito agora é
de suprir suas necessidades mentais, emocionais e espirituais.
Jesus promete que Deus dará tudo que precisamos, mas, não promete
que tudo que pensamos que precisamos será dado. Mesmo quando nossas
necessidades materiais e físicas são supridas, ainda esperamos
mais. A paz interior, a segurança emocional, e o preenchimento
espiritual se tornam as novas "coisas" com as quais começamos a nos
preocupar. Muitos que pensam que seguem Jesus de fato se tornaram
adeptos do que José Comblin chamou da "religião da satisfação dos
desejos". Essa religião é pagã, não importa o quanto ela seja
coberta por adereços "Cristãos". Deus sabe o que nós precisamos.
Nós não sabemos. Muitas vezes o que precisamos envolve perda e
privação, sofrimento e dor. Nem sempre Deus explicará porque
precisamos passar por essas coisas. Mas, se O conhecemos como Ele
quer ser conhecido pelos seus filhos, confiaremos nEle, de que até
"o pior" pode servir para o nosso bem.

ORAÇÃO:
   Pai, perdoe-me quando murmuro e reclamo de coisas que eu passo
aqui. Primeiro, eu sou privilegiado por Lhe conhecer e ter
encontrado a salvação em Cristo Jesus. E segundo, eu devo lhe
conhecer o suficiente para saber que  o Senhor dará tudo o que eu
preciso, e que tudo que eu passo aqui foi permitido pelo Senhor.
Obrigado Pai, por tudo. Tudo que eu tenho, e tudo que eu não tenho.
É tudo que eu preciso. Em nome de Jesus eu agradeço. Amém.

segunda-feira, 10 de fevereiro de 2014

-- Mateus 6:25 --

 "Portanto eu lhes digo: Não se preocupem com sua própria vida,
quanto ao que comer ou beber; nem com seu próprio corpo, quanto ao
que vestir. Não é a vida mais importante que a comida, e o corpo
mais importante que a roupa?"


   Pense na palavra "preocupar". Ela vem literalmente do conjunto
do prefixo "pre" com o verbo "ocupar". Ou seja, é aquilo que ocupa,
que apodera-se da nossa atenção previamente. É o que nos ocupa
antes de qualquer outra coisa. O que pre-ocupa sua mente é o que
vem primeiro. O que pre-ocupa seu coração é o que tem prioridade.
Significa o que é mais importante. O que deveria ser primeiro em
nossos corações? Jesus. O que deveria ter prioridade nas nossas
mentes? Deus. Mas, o que pre-ocupa, o que tem prioridade, muitas
vezes são justamente estas coisas, o que vamos comer, o que vamos
vestir, a nossa saúde, etc. O que sufoca a semente do Evangelho não
é o diabo - são os cuidados com esta vida (Mt 13:22). Deus não nos
explica o que ele vai fazer, nem como ele vai cuidar de nós. Ele
apenas promete que vai. Sua maneira de confirmar que ele vai fazer
isso é de nos mostrar quem Ele é. Nosso Pai revela de todas as
maneiras o quanto Ele nos ama, sobretudo no sacrifício de seu filho
Jesus. Isso deve ser o suficiente. Não é o que Deus vai fazer que
precisamos saber - é quem Ele é. Quando você compreende quem Deus
é, você saberá o que Ele vai fazer para você e não terá motivo de
se preocupar. Procure Deus, procure conhecê-lo pessoalmente e você
saberá o que Ele vai fazer para você.

ORAÇÃO:
   Amado Pai, eu quero que haja apenas uma ocupação em minha mente
- a pessoa de Jesus. Que ele possa estar lá desde meu acordar até a
hora de dormir. Eu não preciso de mais nada. Perdoe-me quando
esqueço disso. Perdoe-me quando deixo as preocupações do mundo
ocupar a minha mente. Ajude-me a tirar tudo para que haja lugar
para apenas um, Jesus. Aí sei que encontrarei paz e tudo que
preciso. Em nome deste Jesus eu oro. Amém

domingo, 9 de fevereiro de 2014

Mateus 6:24

"Ninguém pode servir a dois senhores; pois odiará um e amará o
outro, ou se dedicará a um e desprezará o outro. Vocês não podem
servir a Deus e ao Dinheiro."


   Por que Jesus nos alerta sobre o nosso tesouro? Por que é tão
importante decidirmos o que vamos buscar nesta vida? Porque aquilo
que for o meu tesouro encherá o meu coração, ocupará a minha
atenção, e finalmente será o meu mestre. Há uma progressão
inevitável. Aquilo que você pensou que ia servir a você, no final,
acaba dominando sua vida. O maior perigo talvez não reside no
acúmulo dos bens que pensamos em possuir, e sim que sejamos
possuídos pelos bens que tentamos acumular. O Cristão só pode
servir a um mestre e quem tentar servir os dois acabará destruindo
sua própria fé (1 Tim 6:10). O que é o tesouro, e quem é o
possuído? Quem afinal é o mestre e quem é o servo? Serviremos um ou
outro, mas, só Deus é eterno. Então é melhor servir a quem?

ORAÇÃO:
   Quão maravilhoso é o seu plano, Senhor. Um só caminho, uma só
verdade e um só Senhor é exatamente o que nós precisamos. Obrigado
pelo seu filho Jesus. Que possamos ver a Ele somente e seguirmos
apenas a Ele, todos os nosso dias. Em nome de Jesus oramos. Amém.

sexta-feira, 7 de fevereiro de 2014

Mateus 6:22-23

 "Os olhos são a candeia do corpo. Se os seus olhos forem bons,
todo o seu corpo será cheio de luz. Mas se os seus olhos forem
maus, todo o seu corpo será cheio de trevas. Portanto, se a luz que
está dentro de você são trevas, que tremendas trevas são!"



   Alguns são abençoados por Deus e ricos em bens porque Deus sabe
que usarão seus tesouros para o serviço ao Senhor (2 Cor 9:11-13).
Outros conquistarão bens e tesouros porque estes estarão no centro
da sua atenção, do seu "olho". O olho que não está preso aos bens é
saudável e conseguirá ver onde Deus está guiando. Quando Deus
precisar, o homem saudável abrirá mão dos bens ou os compartilhará
com outros, porque saberá que vieram de Deus e precisam ir para o
destino que Ele determinar. O homem cujo olho se ocupa com os bens
estará preso ao seu tesouro e não conseguirá ver quando Deus
chamar. Seu olho é doente, pois se ocupa com coisas que perecem. Se
o olho, aquilo que é para iluminar e guiar, estiver corrompido, não
haverá outro destino final a não ser a destruição. O egoísmo,
aquele desejo que nos prende aos bens, é o nome que damos à divisão
do homem em dois. Uma parte quer servir a Deus, outra parte quer se
servir. Dividido assim o homem será destruído. Só quando
entregarmos tudo a Deus - olho, corpo e alma é que podemos ser
salvos. Que Deus nos ajude a olharmos para uma coisa só - a pessoa
de Jesus (Heb 12:2).

ORAÇÃO:
   Meu Senhor, eu já gastei tempo e vida demais correndo atrás de
objetos e objetivos que depois se perdem. Eu quero buscar a luz e
somente a luz de Jesus. Que essa luz ilumine a minha mente e a
minha vida todos os meus dias até que eu O veja face a face. Em
nome e por amor a Jesus eu oro. Amém.

quinta-feira, 6 de fevereiro de 2014

UMA OBRA DE ARTE



“A cura verdadeira de nossas dores é mais do que a cura de sintomas, é mais do que a cura física. Resiliência é deixar-se transformar pelo fogo do sofrimento para uma vida com mais profundidade e sabedoria: uma vida que, na força e na graça de Deus, nos capacita a aguentar a própria dor e a dor alheia sem sucumbir totalmente.”(Sofrimento, Resiliência e Fé”, Lothar Carlos)

Deus e
stá nos refinando. Ele é um amoroso e cuidadoso escultor. O seu trabalho, diante do bloco de mármore, é trazer à forma a figura ali escondida, a ser revelada pela maestria dos golpes de seu formão e cinzel. Seu intuito é o de revelar em nós a imagem de seu Filho Jesus. “Foi-me bom ter passado pela aflição, para que aprendesse os teus decretos.” (Sl 119.71).

O segredo é não fitarmos o formão, mas o escultor. É ele quem segura o formão e o maneja com hábil compaixão e destreza. Ele nos ama! “Embora as figueiras tenham sido totalmente destruídas e não haja flores nem frutos; embora as colheitas sejam um fracasso e os campos estejam imprestáveis... eu me alegrarei no Senhor!” (Hc 3.17,18).
“Em qualquer lugar, a qualquer hora, haverá em minha boca palavras de louvor.” Sl 34.1,2
(Fonte: Cada Dia - Outubro de 2012 - Autora: Eleny Vassão de Paula Aitken)

sábado, 1 de fevereiro de 2014

Alegria na gratidão



 Em tudo dai graças, porque esta é a vontade de Deus em Cristo Jesus para convosco. 
1 Tessalonicenses 5:18 



A gratidão é a mais bela experiência que podemos viver. E talvez, seja a mais difícil de ser plenamente vivida, pelo fato de a gratidão exigir uma vida além da superficialidade.A gratidão genuína envolve uma compreensão profunda de quem somos; também carece de entendimento daquilo que o Senhor tem sido para nós; das obras que Ele tem operado em nossa vida.

Quando Paulo nos ensina a darmos graça em tudo, ele com certeza têm em mente nossa condição anterior a conversão. Estávamos mortos em delitos e pecados (Ef 2.1). Mas Deus, sem que isso lhe fosse exigido, morreu por todos nós, na pessoa bendita de Jesus Cristo. Pensar no céu gera em nós uma fonte inesgotável de gratidão. Imagine o peso de ser livre da condenação eterna? Impossível não glorificar a Deus por isso!

Que a renovação da gratidão seja a semente que fará a alegria brotar em seu coração.


 Autor: Pastor Sérgio Fernandes